14
Apr

Indigenous Terra Madre – Encontro mundial dos Povos Indígenas

Há anos o Slow Food Internacional trabalha com numerosas comunidades indígenas nos cinco continentes permitindo que a rede entrasse sempre mais em contato com a realidade do mundo indígena. Esta cooperação proporcionou a compreensão de que os povos indígenas são guardiões não somente de um profundo sentimento de harmonia com a natureza mas exprimem culturalmente uma visão holística da relação do homem com o ambiente. Este comportamento lhes torna importantes interlocutores para a rede Terra Madre, exemplos através dos quais recuperar uma aproximação à natureza e à cultura do alimento.

A visão holística compartilhada com todos os povos indígenas nos recorda que todos nós temos a mesma responsabilidade em relação ao ambiente, à bodiversidade e à produção e ao consumo de alimento. Assim, decidiu-se proporcionar um protagonismo às comunidades indígenas compartilhando com elas o palco da cerimônia de abertura do Terra Madre 2010 em Turim, iniciado com os discursos em língua nativa de cinco delegados indígenas que ressaltaram a importância da diversidade cultural e lingüística, a defesa das etnias e a valorização da memória.

Com estas premissas o Slow Food decidiu abraçar a causa indígena valorizando ao interno da rede Terra Madre a visão indígena do nosso planeta e a importância do saber tradicional e assim também decidiu organizar Indigenous Terra Madre (Terra Madre Indígena), um evento realizado com colaboração com Slow Food Säpmi, Slow Food i Sverige e Slow Food a Jokkmokk (Sápmi, norte da Suécia) de 17 a 19 de junho de 2011.

O evento aprofundará temáticas de interesse dos povos indígenas e terá representantes indígenas da rede de Terra Madre provenientes de todo o mundo. Os representantes indígenas de nossa rede que participarão ao encontro já estão sendo selecionados e contatados para colaborar na definição dos debates a serem realizados. Em Jokkmokk, terra dos Sami, serão discutidas questões associadas ao clima, ao alimento, ao saber tradicional indígena e à importância de salvaguardar a agro-biodiversidade na ótica da filosofia de Slow Food.

Fonte: www.slowfoodbrasil.com/index.php?option=com_content&task=view&id=435&Itemid=95

  1. on May 2nd at 10:39 pm
    samoel said:

    olá!!!
    faço parte do povo indigena tubalala, moramos no norte da bahia/brasil e eu gostaria de saber como faço para participar do evento, pois sabemos que é de grande importancia para o nosso povo!!

    atenciosamente,

    samoel santana
    abare-bahia/brasil
    87 9138 0685
    75 9805 8205