11
Sep

Momento político

Por Cátia Simone da Silva

A senadora Marta Suplicy (PT-SP) será a nova ministra da Cultura. Ela substituirá Ana de Hollanda, a presidente Dilma Rousseff decidiu fazer a troca logo depois que Marta concordou em apoiar o candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, o velho toma lá dá cá.

A senadora tomará posse na próxima quinta-feira, 13. O suplente de Marta Suplicy é o vereador Antonio Carlos Rodrigues (PR), que assumirá uma vaga no Senado com a saída de Marta, ele é investigado pelo Ministério Público de São Paulo desde agosto pela suspeita de enriquecimento ilícito.

O futuro senador já teve outros problemas na Justiça. Em 2010, o Superior Tribunal de Justiça acatou recurso contra decisão de segunda instância que o condenou a devolver R$ 32,7 milhões aos cofres públicos em razão de um contrato firmado pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) quando ele presidia a companhia, em 1992.

Carlinhos, como é conhecido, declarou neste ano patrimônio de R$ 974 mil, em 2008, o valor foi de R$ 1,5 milhão, sendo R$ 99,5 mil em moeda nacional. Diz que empobreceu por ter transferido parte dos bens para os filhos.

Carlinhos expandiu o poder após ser chefe de gabinete na então Secretaria das Administrações Regionais na gestão Paulo Maluf (1992-1996).

Na Câmara, onde quase chegou à agressão física com adversários, foi o principal líder do “centrão”, grupo de vereadores de diversos espectros formado para obter vantagens dos prefeitos, começando por Marta.

Em 2009, foi acusado pela Polícia Federal de receber propina da construtora Camargo Corrêa.

Filed under: Política